terça-feira, 27 de julho de 2010

Sussurro


Atiramos palavras como vidros esquinados,
Esperamos que elas caiam e, depois,
Estranhamente…
Ficamos ambos tristes, magoados…

Á noite, o teu corpo
Tem a forma dos meus sonhos
Quando parto… esporadicamente,
Volto á âncora desse calor…
E á sombra do meu Amor!

Se eu disser que te amo
Pensas que algo está errado,
Pois a Mulher tem várias faces,
Mas não a sombra do meu Amor!

E quando o nosso corpo flutua
E a mente se perde da razão,
Vejo-te do outro lado do espelho,
E não há sombra no meu coração…

2 comentários:

Maria Inês Teixeira de Queiroz Aguiar Marçalo disse...

E NÃO HÁ SOMBRA NO MEU CORAÇÃO. BELO!
BEIJINHOS MÃE.

Maria Inês Teixeira de Queiroz Aguiar Marçalo disse...

E NÃO HÁ SOMBRA NO MEU CORAÇÃO. BELO!
BEIJINHOS MÃE.

Seguidores