quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Quero ficar aqui


Quero ficar aqui
Encostada ao meu luar
Pois estou de negro
E de negro ficarei
Até esta dor voar…

Quero ficar aqui
Não te quero ouvir, nem falar,
Não te quero sentir, nem esquecer
Não quero abrigar-me na paz do teu peito,
Nem iluminar-me do teu desejo.
Quero ficar aqui.

Quero ser o raio e a chuva
O clarão e a trovoada
Quero que o meu corpo se desmembre
E me perca nesta alvorada
Quero ser e mais nada!

Então, serei o átomo perdido,
Uma raiz desenterrada,
Sem passado, nem futuro
Serei! Numa gota de água.

3 comentários:

SCHWERIN DE SOUZA. disse...

LINDO!!!
JINHOS MUMMY.

Andradarte disse...

Todo o poema cheio de incertezas,
quase desesperante...
Beijo

Andradarte disse...

Todo o poema cheio de incertezas,
quase desesperante...
Beijo

Seguidores