sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Comentário


É no silêncio dos teus belos olhos,
Olhos de mar, de relva e de sonhos
Que surgem caminhos por estriar
E há sempre um ali para alcançar!

É no teu braço de rei sem abrigo
Braço seguro, amante e amigo
Que se escrevem as letras do diário
De um caminho nosso, solidário…

É da tua voz, de som tão puro,
Que palavras de melodias certas
São o farol de um porto seguro!

Venham tempestades ou cometas,
Loucuras de rasto, fogo escuro,
Haverá sempre luz, onde há Poetas!

7 comentários:

Carlos Albuquerque disse...

Que venha, que venha o "fogo escuro"!
Que importa, se está aqui uma poetisa a iluminar-nos!
Estou a gostar do farol da sua escrita. Que ela seja uma "obsessão" continuada.
Abraço e bom fim-de-semana

LMDP disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabel Maguiar disse...

Ok! Obrigada pela observação ;) já vou mudar...
É um comentário como o próprio nome indica
beijinhos

LMDP disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Inês Teixeira de Queiroz Aguiar Marçalo disse...

LADO A LADO É BONITO! REFIRO-ME AO COMENTÁRIO DO LUÍS.UMA CAMINHADA A DOIS NO CAMINHO DA POESIA.
BEIJINHOS E OBRIGADA PELO QUE FUI LENDO!
OXALÁ HAJA SEMPRE POETAS!HAVERÁ SEMPRE LUZ, SEM DÚVIDA!
BEIJINHOS DA MÃE E AVÓ.

djpinto disse...

Gostei,vou continuar a passar por estes lados.:)

rosa-branca disse...

Olá, lindo poema amiga. Beijos

Seguidores