quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Pontes de Areia


É por estes os caminhos
que nos levam nossos corações
Ambos nascentes, ambos vizinhos
de paralelas e diferente emoções
É por vezes calados, que sentimos
O que nos mantem na mesma estrada
de piso suave ou quase irada
de mãos dadas vamos, somos dois...

Encostada a ti, sinto teu coração bater
E imagino teus olhos para os ver
e nesse encanto, são como dois sois
que iluminam serenos o meu viver

Mas não há serenidade na nascente
que desfaz as pontes de areia
daquilo que aproxima ou desencadeia
a mudança da lua permanente...

Eu sei, algo de novo está para acontecer
pressinto-o com toda a minha alma
não sei se me doi ou quase acalma
fecho os olhos... É hora de adormecer...

1 comentário:

Maria Inês Teixeira de Queiroz Aguiar Marçalo disse...

QUE LINDO!PARECE DA SOPHIA DE MELLO BREYNER! UM BEIJINHO E PARABÉNS! TUA MUMMY.

Seguidores